Entendendo
Orí e Bori


Orí

"KÒ SÍ ÒRÌSÀ TÍ Ó TÓ' NI GBÈ LÁÌ SE ORÍ ENI LÀ ÀWÚRE"

"Não existe uma único orixá capaz de apoiar uma pessoa mais do que seu próprio Orí. O Orí é a fonte da sua sorte da sua riqueza e da sua realeza. É a fonte da sua vitória."

A maior "magia" no universo dos Orixás chama-se Orí. Orí é o Orixá primordial individual, de cada um de nós. Graças ao fenômeno Orí podemos chegar aos Orixás, à nosso ancestralidade e aos elementos da natureza. Orí é a origem, o motivo, a razão, a existência e a predestinação.

O Orí é quem determina o que cada um de nós é e será na vida. Ele é nosso "DNA espiritual", a nossa "genética". Ele é inconfundível. Não pode ser emprestado nem furtado, arrancado ou anulado. Tudo o que teremos é faremos durante a vida depende do nosso Orí

Igualmente importante é considerar as realações entre Orí e Ìwà (o caráter, o temperamento), mencionadas em diversas odus, como por exemplo, no Odu Ogbe-Alara, também chamado Ogbe-Otura, que diz:

"Você pode ter do bom e do melhor em sua vida por estar predestinado para isso, mas se não tiver um comportamento adequado, compostura, compromisso e responsabilidade, sua saúde, sua sorte e sua riqueza irão para outra pessoa."

O Orí é o primeiro Orixá a quem se deve apelar e a ativação do axé do Orí depende também do trabalho da própria pessoa sobre seu Ìwà, sua personalidade, seu caráter e seu comportamento. Isto è tão importante que se a pessoa tratada por nós não tiver um Ìwà a altura daquilo que ela deseja, tudo o que for colocado em seu Orí não será concretizado.

Todas pessoas depende de outras e o primeiro elemento que afasta os outros é um mau Ìwà. Por outro lado, o bom comportamento torna a pessoa atraente ativa o seu carisma e potencializa a materialização odo axé Orí

O Orí raiz de tudo na vida de um ser humano, provedor de tudo, é quem dá origem às existências físicas. É ele quem determina o aspecto físico, durante da vida na terra, ocorrência de sucessos em, até mesmo, os orixás que serão cultuados. Aprender sobre Orí e realizar o ritual do bori favorecem a sincronia da riqueza do Orí com a capacidade de compreender as coisas e com a postura que deve ser adotada. Ao receber devoção, Orí reage imediatamente.

Para melhor entendimento consideramos Orí como sendo a carga espiritual, mental emocional e material na vida do ser humano. Dele vem o sorriso, a lágrimas o contentamento, o aborrecimento, a disposição, o cansaço - tudo de bom e tudo de ruim.

Cada manifestação emocional produz um desgaste dessa carga. Assim, o potencial do Orí vai decrescendo até atingir um limite mínimo, o que exigirá do próprio Orí uma recarga energética para que se possa continuar lutando pela vida. O ritual do bori é o principal meio para acelerar essa reposição energética.


Bori

Bori, a devoção ao Orí, cria capacidade emocional, mental, espiritual e intuitiva, para que o homem possa enxergar a própria vida, fazer tudo na dosagem precisa e no tempo exato. na verdade, é recomendável que o ritual de bori seja realizado no mínimo uma vez por ano. Como diz uma cantiga de bori.

"Mo o wáá bo'rí mii ó K'orí mii má se e gbáá ábode o Mo o wáá b'edá mí o Kédá mii má se e gdáa ábode o"

"Eu vim fazer Borí, Eu vim reverenciar o meu Orí, Eu vim cultuar o meu Orí, para o me Orí, o meu Elebá (destino) rejeitar todas as desgraças."